28 setembro 2006

Como eu odeio morar neste lugar!!

22 setembro 2006

Saco na cabeça

É difícil tentar explicar para quem está de fora quando você se sente sufocada. O telefone tocando o dia inteiro, as perguntas repetidas, e finalmente, você desiste de tentar se fazer entender.
Assim, você não se debate mais e quer tudo diferente (é nesse momento que eu corro pro cabeleireiro cortar o cabelo, ou vou comprar tinta para pintá-lo).
Estou cansada, e "discutir" só me faz querer ir embora mais rápido, ficar longe.
Estou tão cansada que não ligo mais se Eu não estiver magoada.
Eu não entendo o que o faz ainda querer estar comigo, e insistindo. Às vezes acho que é só o medo de terminar um namoro de tanto tempo.
Está tudo bem, mas falta vontade de tanta coisa que eu não entendo porque ele sempre acha que é tão pouco.

20 setembro 2006

Estou voltando

Depois de todos os acontecimentos, estou voltando a Vitória.
Não queria, não esperava por isso, mas... não tenho para onde correr.
Quem sabe trabalhando, levando uma vidinha normal, as coisas não voltem ao normal?

10 setembro 2006

Não Vou Me Adaptar
Composição: Arnaldo Antunes

Eu não caibo mais nas roupas que eu cabia
eu não encho mais a casa de alegria
os anos se passaram enquanto eu dormia
e quem eu queria bem me esquecia
será que eu falei o que ninguém ouvia?
será que eu escutei o que ninguém dizia?
eu não vou me adaptar, me adaptar
eu não tenho mais a cara que eu tinha
no espelho essa cara já não é minha
é que quando eu me toquei achei tão estranho
a minha barba estava deste tamanho
será que eu falei o que ninguém ouvia?
será que eu escutei o que ninguém dizia?
eu não vou me adaptar, me adaptar

07 setembro 2006

Sentir


Eu quero sair dessa anestesia, quero voltar a sentir o toque, o cheiro, a vida.
Sair dessa hipnose, acreditar de novo no possível.
Sentir a batida do meu coração, me pegar sorrindo na fila do banco.
Sair na rua num dia de chuva sem guarda-chuva e sentir a garoa fina.
Tudo, sentir, o beijo, o toque, a mão, o riso.

06 setembro 2006