27 janeiro 2006

Você Pode Ir Na Janela
Gram

Se não vai
Não desvie a minha estrela
Não desloque a linha reta
Você só me fez mudar
Mas depois mudou de mim
Você quer me biografar
Mas não quer saber do fim
Mas se vai
Você pode ir na janela
Pra se amorenar no sol
Que não quer anoitecer
E ao chegar no meu jardim
Mostro as flores que falei
Vai sem duvidar
Mas se ainda faz sentindo, vem
Até se for bem no final
Será mais lindo
Como a canção que um dia fiz
Pra te brindar
Você pode ir na janela
Pra se amorenar no sol
Que não quer anoitecer
E ao chegar no meu jardim
Mostro as flores que falei
Você só me fez mudar
Mas depois mudou de mim

21 janeiro 2006

Eu quero novidades!!



O legal da influência de outras pessoas sobre as coisas de que gostamos é que se GOSTAMOS mesmo o expectro se amplia!
O Gibran me "apresentou" aos quadrinhos e nessa, de vez em quando, compro algo do Batman (não é das melhores escolhas, mas dá pro gasto) e do Demolidor (que lemos juntos em acordo!), fiquei fascinada por mangá, e a estória de BUDA e Musashi (em vários volumes) são a minha nova obcessão (risos).
**********
Finalmente me encontrei com Bia! E ela quer me levar em um lugar no mínimo diferente, e eu vou!
Gibran, queria que vc pudesse ir comigo!
**********
Já sei!

19 janeiro 2006

Uma conversa... (parte 1)

- Se Deus quiser...
- É? Por quê?
- Porque é Deus!
- Mas porquê se ele quiser??Por que ele não quereria?
- É uma expressão...
- Se não diz o que você quer dizer, por que a usa? Se você acredita, ele não é pai? Você já viu pai querer mal ao filho?
- Não, mas...
- O que?
- Se ele quiser, sim, ele sabe se estou pronto ou não para receber a graça.
- É? E você não merece??
- Mereço!
- Então?
- Eu confio no Senhor...
- Ainda não entendi: Você merece, mas não sabe se está pronto? Como assim?
- Como eu vou te explicar?
- Não entendo! Você reza, não reza?
- Rezo!
- Você lê à Bíblia, não lê?
- Leio.
- Você crê na Bíblia?
- Creio.
- Você segue os mandamentos?
- Sigo, sigo, sim!
- Então por que você não sabe se está pronto?

16 janeiro 2006

- Cansei!
- De quê? Você não fez nada!
- Cansei de pensar.
- Só você mesmo pra falar uma coisa dessas.
- O que? Você quem quis saber do que estou cansada.
- É, queria te mostrar que não tem motivo.
- Você quem pensa!
- E em que você pensa tanto?Tem a ver com a gente?
- Você só pensa nisso, né? Egoísta!
- Tá, no quê então?
- Um monte de coisas, ué!
- EM QUÊ???
- Nada.
- Tá vendo, você não tem motivo para cansar.
- E você tem preguiça de pensar! Nunca vi isso!

Que saco!

O pior do machismo é sua manifestação entre as mulheres.
Não me venha reclamar da galinhagem masculina, ou da grosseria, ou da completa falta de educação e tato se você, convicta de que eles devem pagar a conta não faz nunca menção a dividir, se é capaz de soltar a frase mais escrota do mundo (claro, dentro de todo um contexto) "ele é homem, pode", se é capaz de perdoar uma bofetada porque ele é homem, se não é capaz de fazer serviços elétricos ou mecânicos (trocar lâmpadas, essas coisas) dentro de sua própria casa por pensar ser coisa de homem, quando engravidar pense bem em sua criação e na que dará ao filhote.
E, ah, não venha chorar no meu ombro, isso é tudo culpa sua!

14 janeiro 2006

O pingüim

Por causa dele eu comecei este blog e em poucos meses abandonei-o como assunto. Para tudo há uma explicação, ele ficou mudo, entrou em coma e morreu.
Foi muito traumatizante e triste pra mim, por isso não falei a respeito.
Talvez mude o nome do Blog, ainda não sei. Assim fica meio sem sentido, né?
****************
Sra. Incrível, o que houve com a casa dos trinta?
Gibran, vou tentar voltar uns dias antes para irmos a alguns lugares aí no Rio (sem reclamações, por favor).
****************
Não agüento o calor desta cidade e a falta de opções de ter o que fazer.

12 janeiro 2006

lâmpada mágica!

Quando os meus peitos começaram a crescer, principalmente no verão, eu desejava ter nascido menino.
Quando eu menstruei pela primeira vez eu desejei não ter útero!
Ainda bem que a medicina evolui! De 3 em 3 meses eu tomo uma injeção e estou sem menstruar! Maravilhas da ginecologia!
Ainda não resolvi meu problema no calor, mas melhor assim, mas quem sabe um dia eu faço topless. HAHAHA

11 janeiro 2006

Eu copiei do Free sex foundation!
"(...)
Texto do Diário de Bordo do Astronauta Roger

Em cada sentimento meu
Tem um espírito ateu E uma alma reencarnada
Um orgulho plebeu E uma nobreza calada
Uma certeza nítida Em eterna dúvida
Um cruel bandido E um anjo perdido
Um livro aberto E um segredo guardado
Um futuro incerto E um imenso passado
Um destino certo E um projeto abandonado

Em cada sentimento meu
Tem um sentido E um rumo inexistente
Um desejo contido E um medo persistente
Uma vontade que desiste E uma esperança que existe
Um desencanto E um contentamento
Um amigo santo E um demônio atento
Uma inteligência sólida E ingenuidade
Uma demência mórbida E serenidade

Em cada sentimento meu
Tem uma contradição E uma lógica sem chão
Um desânimo juvenil E um desabafo senil
Uma harmonia Em confusão
Uma agonia E uma razão
Um colapso vulcânico E a calma de um lago
Um pânico E um afago
Um verso doce e amargo
Que se intrometeu
Em cada sentimento meu
(...)"
Interessante a e-zine. Endereço: http://www.argumento.net/

Esdrúxulo!

Não vou falar da tal da Raica ou do Fashion Rio pq eu não sou jornalista e nem estou cobrindo a futura ex-qq-coisa do Ronaldinho (se tivesse de ficar seguindo as celebridades viraria camelô).
Se eu tivesse opção, com certeza não traria a Milu pra cá. Eu fiquei indignada quando soube que é proibido animais no calçadão da praia, nos parques e praças da cidade, aí eu fiquei prestando atenção para entender a razão (que é bem simples): os capixabas que têm cães, e que passeiam com eles são PORCOS, aqui em Vitória a cada 5 passos você tem que se desviar dos dejetos sólidos de algum cachorro que passou por ali antes.
Eu sou até implicante com os cariocas, mas TODOS quando vão passear com seus cachorrinhos saem com pelo menos uma sacolinha plástica na mão, para uma eventual ou rotineira parada de seu cão pelo caminho. São raros os presentes pelo caminho.
E por isso, pela porquice da maioria a minha cachorra não pode correr nem brincar num gramado, pq a prefeitura proibiu. A coitada fica o dia inteiro em casa torcendo pra alguém levá-la para passear, e quando leva é um desespero só, ela corre pra rua, e volta pra casa frustrada (eu juro!).
Um absurdo!

A musa do verão


Ela é pretinha, sim! Ela é "sarada" caminha quase todos os dias, corre quando tem espaço, foi a mamãe Noel na festa de Natal, foge dos enlouquecidos na rua, e conquistou toda a família, das crianças aos adultos! É a Milu!
De verdade, é a sensação!

***************
O calor desta cidade faz com que eu durma a maior parte do dia, não resisto acordada! Fora a dor de cabeça! Um horror!
Além de não ter muitas opções, não tenho companhia para nada. Estão todos (ou quase) namorando, ou trabalhando, ou estudando, ou tudo junto. Um saco!
Estou tentando me ocupar e ganhar um troquinho, mas tá difícil! Fazer o quê? Emprego temporário não existe mais e ninguém contrata gente sem experiência (tio Fábio, assina minha carteira de trabalho que eu AINDA vou fazer e seja minha referência de empregador anterior? HAHAHA!! - só rindo).

07 janeiro 2006

A realidade te acorda

Sabe aquela angústia que te faz ter vontade de gritar?
Eu não consigo mais gritar, eu choro. Me angustio mais, angustio quem está perto, mas depois de um tempinho passa! E na maioria das vezes não sei me explicar o porquê.
É coisa pra terapia, coisa de gente dodói da cabeça (risos).
*************
Uma pessoa de quem gosto muito (mesmo de longe acompanho os acontecimentos) voltou pra casa e nem me despedi (mais uma vez).
A vida dele está tão diferente e ao mesmo tempo estou tão longe que nem sei o que se passa por sua cabeça ou o que ele está sentindo. Na realidade eu nem sei se ele sabe do meu carinho por ele ou se lhe faz qualquer diferença.
Voltando e lembrando das coisas percebo que as expectativas não se concretizaram, não só pra ele, até pra mim. Algumas coisas se tornaram reais e outras simplesmente foram deixadas de lado para, quem sabe um dia, serem tiradas do fundo da gaveta e quem sabe, se couber à idade ou ao desejo, voltem a fazer parte da vida.
É triste ver alguns se afastando de outros e cada vez mais percebo que não faço muito parte das coisas de Vitória, das pessoas, ou familiares.
Bom ou ruim?? Nem um nem outro.

05 janeiro 2006

De preto?


Não me lembro de ter me sentido tão "poderosa" antes. Estava vestida assim no Reveillon. Vestido estilo JAPA: sonho de consumo, e o medo de ficar estranho.
A foto não é das melhores pq estou séria e foi tirada de baixo pra cima (fazer oq?).
Futilidades à parte, de novo mesmo só o vestido pq nem fiz escova. O mais legal foi ver a cara do Gibran (amor, vc tb estava gato!).
Não é, e nunca foi meu objetivo chamar atenção, ser sensualóide e me espanto com comentários do tipo. E acho tão estranho qdo o Gibran, ou a minha mãe dizem que deveria me arrumar mais pq eu sou isso ou aquilo. Não faz parte de mim.
No dia em que estou a fim de me arrumar, me arrumo, e é a coisa mais chata quando alguém faz um comentário do tipo "vc vai assim?".
Em namoro é comum vc se arrumar e querer ficar mais bonita(o) para que seu parceiro(a) te ache mais atraente e tal, mas não é a coisa mais importante e se passa a ser, algo está muito errado.
Bom, "reveillon" de preto, sim, não sou supersticiosa a ponto de colocar lingerie de tal cor ou me obrigar a usar qq cor, menos preto.
Ano iniciando e coisas a resolver, ai, ai...
Dinheiro?? Não tenho, bem que gostaria de trabalhar, mas a época de emprego temporário acabou. Eu vou é estudar que ganho mais.
Enquanto isso...
Caminhadas à beira mar com o au-au e praia quando dá vontade!

03 janeiro 2006

Delícia!


Porque o tempo passa o Gibran já está no Rio.
Uma liga de super "heróis" surgiu nesta viagem do Gibran:
La Siesta man Super melancia Hair Girl

Fico feliz por ver que os 3 se deram bem. Não se pergunte do porquê de não estar na liga, respondo já, é que eles não conseguiram achar um nome pra mim.

Apesar do susto inicial (as brigas sem motivo), nos acertamos e conseguimos nos divertir entrando no filme errado, rindo da família OBLONG, nos perdendo em Vila Velha, e rindo um da queimadura de sol do outro (ele vermelho, eu pretinha).

Há quem não acredite que não ligo pra essa maluquice de Reveillon e suas superstições, mas este ano eu liguei porque ele estava aqui, mas não se enganem em pensar que fomos pular 7 ondas ou comer 47 uvas, 23 lentilhas ou usar roupas brancas e parecer mãe e pai de santo (numa boa, isso é coisa de quem não tem o que fazer).

"Eu já gostava de você antes de te conhecer"

01 janeiro 2006

Delícia!


Passeio em Guarapari com meu namô.
Não havia tido a experiência de ter namorado em casa da família e fazendo programas familiares, não é tão ruim quanto pensava (ainda bem que volto pra Petrópolis este ano!).
Muito calor e falatório que irritam qualquer pessoa, mas tudo bem, passa-se por isso e se vai a uma festa de "Reveillon" com amigos (infelizmente sem máquina fotográfica para registro) e o namorado (o que também é uma novidade para mim).
O passeio dele por aqui está chegando ao fim, mas ainda temos um pouco de tempo para passear pelo centro de Vitória e comprar cd's no Martine, ou ir ao mercado capixaba e terminar de ler a Quase #8 (por incresça que parível ele riu muito com as escrotices).
Espero que segunda na curva feche bem o passeio!